-->

15 agosto, 2005

Cem Palavras I : Moinho de Dornas

"Cem Imagens, Cem Palavras", era este o título de uma exposição de fotografia de Dinis Cortes, um duende amigo meu, que me convidou, bem como a outros, para textualizar as suas fotos com nem mais nem menos que cem palavras.
Esta é a primeira das que me calhou. A segunda seguir-se-á para a semana. Leiam e comentem!



Neste lugar de paz e tumulto,
onde a Maria disse José que se ia
e fugia do seu leito
já que o mundo entrava ainda em seu peito,
consumindo a aliança no seu dedo,
ardendo a pele em que jazia,
sempre a forte água em suas gotículas prementes
fustigou a pedra por si mesma mastigada.

José não voltou mais
e Maria não deixou este solo sem si, sem seu sangue,
sem seu cadáver de mártir a um Amor
cortado pela mácula sem perdão,
pela hábil lâmina da tesoura
que sempre foi útil na mão de uma bela Maria
costureira, benfeitora…



Rui Diniz

1 Comments:

Blogger ni disse...

Eu gostei muito.

Beijos e abraços

agosto 16, 2005 10:47 da tarde  

Enviar um comentário

Atalhos para este post:

Criar uma hiperligação

<< Home