-->

08 agosto, 2005

Mateus

Há alguns anos atrás, por puro tédio, comecei a escrever uma história enquanto trabalhava no horário da noite (trabalhei à noite durante dois anos e meio). Não tinha grande ideia do que queria escrever... era o primeiro conto que me comprometi a completar, após tantos abandonados praticamente à nascença. Mas a história foi tomando forma, escrita aos poucos. Nele fui depositando tanto do que vivi num ano, de negro e de soalheiro, como do que vislumbro na vida e no sistema dos homens.

Leiam, se tiverem paciência, e comentem.

Bem haja!

Cliquem aqui: Mateus

7 Comments:

Blogger Shivaree disse...

mateus, muitos obrigados e que bem hajas no eterno ceu de amendoins por teres posto o radiologia nessa coluna branca debaixo do teu perfil.


















isto é a minha forma de dizer obrigado :)

agosto 10, 2005 3:11 da manhã  
Blogger Rui Diniz disse...

Nada a agradecer.
O prazer é meu e dos que ali clicarem ;-)

agosto 10, 2005 7:14 da manhã  
Anonymous Luis Gaspar disse...

Obrigado pelo link para o "Estúdio Raposa".
Nasceu para divulgar os que escrevem ou escreveram palavras de ouro. Mesmo as que são apenas de cobre. Mas, sempre, ao lado dos escrevem ...palavras.
Luis Gaspar

agosto 10, 2005 1:18 da tarde  
Blogger Rui Diniz disse...

Não, senhor Luis Gaspar, a honra e o prazer são todos meus. :-)

Por favor, continue com o excelente trabalho.

Com consideração,
Rui Diniz

agosto 10, 2005 2:13 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

uma palavra apenas designaria este texto..LIBERDADE
O Mateus é livre como aquele que vive como quer, a quem nada estorva, constrange nem violenta, um texto cujos desejos, impuldos e inclinações são eficazes, livres e infalíveis.

setembro 19, 2005 12:10 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

MATEUS...
è como se este texto estivesse estruturado de modo que ofereça condições para que você aprimore sua capacidade de pensar. Isso fará com que você caminhe na direção de sua autonomia e, consequentemente, da sua liberdade.

setembro 19, 2005 12:14 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Definindo este texto: sensibilidade e força.Escudo para para as duras batalhas impostas pela vida.
MªEduarda

outubro 22, 2005 2:42 da tarde  

Enviar um comentário

Atalhos para este post:

Criar uma hiperligação

<< Home