-->

28 abril, 2006

Minhau...

Fotografia de Alana Araújo, enviada por Roseane Pereira de Souza

De onde vim?
Queres saber de mim?
Cheio de ego absurdo,
sou altivo e peludo;
como chamam por mim?
Tareco ou Moisés?
Miiinhão! Que o caminho é dos pés,
e se aterro num quintal
é a comida que é igual
à fome dura que me fez!

Noutro dia chamei "pechincha"
a uma gatinha que reliiiincha,
quando sente em sua sela o manto
do meu trote bravio e manso!

Mas miiiinhaaaaau...
Sou um gatinho fedorento...
sou um gatinho pachorrento!
Paciente com a vida,
inconsciente da saída!
E se noutra vida não for gato não sei...
se não serei de uma selva humana
El-Rei!


Rui Diniz

3 Comments:

Anonymous Anónimo disse...

Interessante a forma com que este gatinho relata as questões de sua existência. O texto esta leve, gostoso de ler, sem perceber acabamos rindo e refletindo. Mais uma vez parabéns.
Valeu minha foto, VIVA!

maio 03, 2006 6:30 da tarde  
Blogger Rui Diniz disse...

O texto é seu, foi a sua foto que o escreveu. Muito obrigado por me gratificar com o seu comentário sorridente :-) É um prémio!

maio 03, 2006 6:54 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Há, no seu trabalho, uma graça, uma ironia fina, uma irreverência que só gente de talento tem... e muita beleza, graça...
Parabéns!! Vc vai longe!
Fabiana Araújo.

setembro 10, 2006 7:15 da tarde  

Enviar um comentário

Atalhos para este post:

Criar uma hiperligação

<< Home