-->

23 julho, 2006

A Manhã Chorou

Hoje, a manhã chorou.
O despertar do novo dia
cambaleou, deprimido
e encostado ao meu ouvido
segredou-me as mágoas do Sol.

"Como ele gostaria de brilhar sobre outro mundo!"
- disse-me a névoa que o antecede, soluçando -
"Como ele desejaria espalhar seus raios num planeta brando!"

"De nada vale, Manhã" - respondi eu a sorrir -
"Também a chuva dos teus olhos de hoje o cobre...
e nem assim deixa ele de existir!"


Rui Diniz

1 Comments:

Blogger Maçã de Junho disse...

É bom voltar a ler-te!
É bom sentir os pingos de chuva na cara, mesmo sabendo que não molham o teu "Mundo Brando".
É bom saber que as palavars continuam a soar bem juntas. Por ti.

Um beijo

julho 24, 2006 8:42 da manhã  

Enviar um comentário

Atalhos para este post:

Criar uma hiperligação

<< Home