-->

25 dezembro, 2006

Natal

A Inês Ramos pediu-me um poema de Natal para colocar no seu blog hoje, precisamente no dia 25. Eu alertei-lhe para o facto de poder não me sair um poema dentro dos enquadramentos mais em voga mas só consegui com que ela ficasse mais entusiasmada... e quando o enviei parece que gostou. Espero que goste também ou que no mínimo lhe faça pensar. Aqui vai:


Natal...

época de Paz e Amor...
Jesus menino nasceu já Senhor.
Três Reis...
Trazendo veneração...
E ouro e outras merdas na mão!

POIS SIM! MERDA!
E se estiver errado...
seguro eu desta vez o cajado!

O Natal...
é quando o Sol representado
por um tal de Jesus oleado,
após três dias na "morte"
ressuscita para o norte!

O Natal...
essa época invernal...
repleta de pastores e ovelhas,
mas já não da Era de Peixes com orelhas
mas da Era do Capital!

Capital... Social!
Ahah! Sim! Social!
É fun-da-men-tal ser Social!
Que outra maneira teríamos de ser escravos
senão no Social?
...Escravos de Natal...

Não me levem a mal;
não sou demónio nem Satanás,
sou apenas um homem que faz
a pergunta fun-da-men-tal:

Porquê?

Porque no Natal,
pro-gra-mamos;
o materialismo nos infantes,
o despesismo nos adultos,
a inveja nos Amantes
e a ignorância nos incultos...

É que no fim,
quando o Pai Natal regressa ao caseiro,
quando os doces já estão no lixo,
é quando os débitos de Janeiro
finalmente são um bicho!
...E enquanto houver banqueiro
haverá frio em Janeiro!

Natal, Natal...
não me leves a mal;
não sou anjo nem querubim,
sou apenas um homem assim,

este escravo anormal...


Rui Diniz

2 Comments:

Anonymous Jofre Alves disse...

No Minho temos um ditado popular que diz que «maior é o ano que o mês», por isso desejo a maior felicidade para o ano 2007.

dezembro 29, 2006 7:40 da tarde  
Blogger Menina_marota disse...

Já o tinha lido no blogue da Inês.

"...É que no fim,
quando o Pai Natal regressa ao caseiro,
quando os doces já estão no lixo,
é quando os débitos de Janeiro
finalmente são um bicho!
...E enquanto houver banqueiro
haverá frio em Janeiro!"

E gostei muito de o ler!

Porque Natal é quando quisermos. Ele está no nosso coração, basta estender a mão...

Um abraço e BOM 2007 ;)

janeiro 04, 2007 5:30 da tarde  

Enviar um comentário

Atalhos para este post:

Criar uma hiperligação

<< Home