-->

13 julho, 2007

Crepúsculo

Fotografia de autoria de Selena Nery

O mar âmbar morrediço de mais um dia
que se dilui na dureza inexpugnável da penumbra,
traz o encanto e a magia,
traz um manto feito sombra.

A manhã nova que já se aguarda
nada mais traz na sua farda
que outro dia e outro "amor",
e outro sol e outra dor,
e outra conquista pelo ser maior
que na sua empresa,
mais perde de vista
a Natureza.

Humanidade perdida,
a quem ciclicamente a paz é concedida
no intervalo precendente a cada açoite;
Humanidade arrefecida,
que deste o teu poder aos deuses da vida
e que agora gelas no medo da noite.

Ah! A manhã nova que já se oferece
que nada mais traz, em que nada acontece,
é a nova era de um novo mesmo,
em que outra farsa, em que outro sismo,
em que outro céu, em que outro abismo,
nos envolverá na certeza
que mais perde de vista
a Natureza.

O mar âmbar morrediço de mais um dia
que se dilui na dureza inexpugnável da penumbra,
traz o encanto e a magia,
traz um manto feito sombra...


Rui Diniz

6 Comments:

Anonymous Anónimo disse...

Caríssimo Ruy,

Me apatece apreciar esta (não mais tão minha) bela foto no teu cantinho. Tive o prazer de gravá-la na retina, mas também na lente da minha câmera. Obrigada por este mimo. Sou fascinada pela fusão do dia com a noite, a explosão da brasa seguida do breu.
Conheci teu blog só agora e estou contente. Amo de paixão poesia! Ouvi "Meu mundo, Minha casa" e "Larguei-te no mar". As poesias são de tirar o fôlego! E a voz de quem as declama, és tua?

Será um prazer vir sempre aqui.
visita meu blog: www.osonodosol.blogspot.com

julho 13, 2007 4:09 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Apetece*



Selena,

julho 13, 2007 5:45 da tarde  
Anonymous celina disse...

Me encantaste com esta foto e mais ainda com este blog tão poético, tão profundo a nos doer de amor no fundo.
Não inventaram nada melhor que viver e viver nesse mundo.
Celina Pessoa- Brasil.

julho 13, 2007 5:48 da tarde  
Blogger Rui Diniz disse...

Selena: Eu também agradeço; a foto e a oportunidade de escrever este poema. Respondendo à sua questão: Sim, a voz é minha. Pode ouvir mais declamações em http://www.vozdacorte.pt.vu

Celina: Agradeço o apreço e expresso a minha satisfação por verificar o seu agrado para com o meu trabalho.

Bem vindas ao blog e voltem sempre :-)

julho 13, 2007 6:30 da tarde  
Blogger Minda disse...

Somos um grupo de amigos, vizinhos da blogosfera, e estamos a pensar criar uma rede de blogs almadenses, uma espécie de “ponto de encontro”, blog-fórum, ou algo parecido, um lugar virtual onde possamos nos encontrar e saber uns dos outros, trocar ideias, partilhar experiências, conversar, rir... (em suma, fazer o que nos apetecer) e gostaríamos que aderisses ao projecto e nos apresentasses o teu contributo. Passa pelo INFINITO’S e deixa-nos a tua opinião. Obrigada.

julho 22, 2007 11:39 da tarde  
Blogger Menina_marota disse...

"...Ah! A manhã nova que já se oferece
que nada mais traz, em que nada acontece,
é a nova era de um novo mesmo,
em que outra farsa, em que outro sismo,
em que outro céu, em que outro abismo,
nos envolverá na certeza
que mais perde de vista
a Natureza."

Gostei imenso!!! E a imagem é linda...

Um abraço ;)

agosto 03, 2007 11:31 da manhã  

Enviar um comentário

Atalhos para este post:

Criar uma hiperligação

<< Home