-->

14 dezembro, 2005

Harmonia

A Lua dilui-se na tua pele que suavemente toco,
o Vento beija,
ciumento,
o teu cabelo como um louco...!
À volta,
mil espiritos arfantes sorvem a visão
dos truques mágicos
que aplica em teu corpo a minha mão...

Teu cerne arrepiado, rendido, provado
harmoniza-se com minh'alma,
vê-se transportado,
do que sentimos ao que nos une,
aquele sonho lindo
de sermos um em dois... chorando...

e sorrindo...!


Rui Diniz